A internet possibilitou às pessoas uma série de facilidades, entre elas, o de comprar e vender produtos e serviços a milhares de quilômetros de distância. E, apesar de ter simplificado por um lado, é preciso conhecer algumas exigências que os governos fazem para legalizar esse processo. Entenda de uma vez por todas o que é o invoice e como funciona!

Surgindo como alternativa o Invoice, um documento que comprove essa necessidade econômica além das fronteiras nacionais. Entretanto, muitas pessoas ainda desconhecem todas as suas particularidades, podendo acumular problemas futuros se não forem realizadas de maneira adequada.

Por isso, veja a seguir, as principais informações para você se complicar de vez o Invoice na sua rotina:

O que é o Invoice?

Nenhum país no mundo consegue fabricar e ser autossuficiente em toda a indústria, assim, em muitos casos é necessário importar quando as capacidades nacionais não conseguem superar a concorrência.

Abrindo espaço para que as pessoas possam realizar compras de grandes revendedores internacionais para injetar no mercado interno.

Dessa forma, é sempre necessário, para quem faz operações internacionais se adequar ao Invoice.

Uma obrigatoriedade para negociações acima de 3 mil dólares americanos ou a mesma quantia equivalente em moeda local.

E, Apesar de não ter um modelo pré estabelecido, algumas informações são essenciais e que você precisa inserir, como por exemplo:

  • Nome.
  • Endereço do emissor e do destinatário.
  • Descrição da mercadoria.
  • Valor do conteúdo a ser transportado.
  • Dados sobre a quantidade e o peso.
  • Dados de pagamento.
  • Locais de embarque e desembarque.
  • Tipo de transporte.
  • Assinatura de quem está emitindo

Ademais, pode ser realizado na língua do país onde emite ou em inglês, com 3 vias assinadas e carimbadas. Garantindo assim, a segurança não só para quem está comprando, mas para quem está vendendo.

Como funciona o Invoice?

Apesar de parecer mais um papel na imensa pilha de obrigações, o Invoice é um meio de comprovar todo o caminho que a mercadoria correu até chegar em seu destinatário. Não realizar este tipo de declaração pode trazer problemas no futuro, principalmente com a Receita Federal, onde a todo momento integra as transações financeiras que ocorrem em território nacional.

Além disso, comercializar internacionalmente não te livra de certas obrigações como o Imposto sobre Operações Financeiras( IOF).

Para emitir é muito simples, você pode acessar diversas plataformas digitais que dão um suporte para você criar seu próprio Invoice de maneira personalizada. Usando como referência a Remessa Online, vocÊ precisa cumprir alguns passos como:

  • Acesse o gerador de Invoice.
  • Preencha seu e-mail.
  • Depois de confirmado, você precisa entrar pelo link no email inserido anteriormente.
  • Insira os dados obrigatórios para conseguir o Invoice.
  • Gere o Invoice e um modelo PDF será concluído.

O que é o SWIFT Code?

Criado por bancos americanos e europeus, o sistema SWIFT é uma sigla para  Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication. Sendo uma das ferramentas que intermediam pagamentos e definem algumas regras para que isso se concretize.

Incluindo o SWIFT Code, um código único, no qual, cada banco consegue ser identificado independente da localização. Para conhecer o seu, entre em contato com o suporte do seu banco, informando sempre o número e agência da sua conta.

Há bancos que também podem facilitar esse processo como:

  • Western Union.
  • Nubank.
  • Remessa Online.
  • C6 Bank.

Não podemos deixar de mencionar sua importância, revelada recentemente, quando o conflito entre Ucrânia e Rússia se iniciou, trazendo consigo alguns embargos. Eliminando o maior país em extensão territorial do mundo dos meios de pagamentos e forçando a abrir para o mercado chinês para não perder força financeira interna.

Com isso em mente, não é apenas um intermediador de pagamentos, mas a principal ponte entre o mundo além das nossas fronteiras terrestres.

Sou o obrigado a emitir o Invoice?

Por ser um processo burocrático, a sua emissão é obrigatória e você precisa entender a força da lei que rege essa obrigatoriedade. Um decreto que regulamenta isso é o de Nº 6.759, para conferir ele na íntegra, clique aqui e abra a página do governo.

Para agilizar esse processo, vamos até o artigo 557, com as principais normas e diretrizes que já informamos anteriormente sobre o Invoice. Outro ponto fundamental é na situação onde será exportado produtos e mercadorias para o Exterior, sendo as regras definidas pela Receita Federal, exigindo principalmente:

  • Declaração de Exportação (DE) processada pelo sistema Siscomex
  • Registros de Exportação (RE) podendo conter informações sobre o Exportador, Mercadorias negociadas e as unidades da RFB de despacho e de embarque.

Como preencher corretamente o Invoice?

Como você tem o poder de personalizar o modelo Invoice como bem entender, facilita por um lado e complica por outro. Afinal, muitos dos que estão começando, não têm a menor noção do que inserir no documento a ser apresentado. 

Para agilizar seu processo, é sempre bom se alinhar para preencher com os dados necessários à execução, como:

  • Data da emissão.
  • Número desse documento.
  • Dados tanto do emissor, quanto do destinatário.
  • Descrição da mercadoria, incluindo a Nomenclatura Comum do Mercosul.
  • Tipo de transporte.
  • Local de embarque e desembarque.
  • Preços, peso e formas de pagamento.
  • Incoterms ou International Commercial Terms.
  • Assinatura de quem está emitindo o Invoice.

Principais dúvidas sobre o Invoice

Em que momento eu preciso emitir o Invoice?

No momento do faturamento.

Somente pessoa física consegue emitir o Invoice? 

Não, tanto pessoa Jurídica quanto Física.

Tem alguma validade fiscal ou tributária?

Não, por isso, ela é um documento completamente diferente da Nota Fiscal.

Toda pessoa física precisa realizar o Invoice?

Não, abaixo de 30 mil dólares por cada serviço ou produto, você não tem a obrigatoriedade de criar um Invoice.

Preciso conhecer o Siscomex mesmo sem utilizá-lo?

É uma boa ideia se aprofundar nessas ferramentas, pois, com a evolução dos seus negócios é natural que as burocracias aumentem e se você não conhecer, essa transição pode deixar de existir.

Conclusão

Mesmo com um processo tão burocrático como o Invoice existindo, é fundamental conhecer todos os pontos que falamos nos tópicos anteriores para administrar seu esforço da melhor forma. Para isso acontecer, pode ser necessário rever o nosso artigo várias vezes até que realmente tenha a segurança necessária para colocar em ação.

Essas repetições, são as principais ferramentas entre os iniciantes e aquelas pessoas que usam para consolidar suas obrigações com as atividades exigidas pelos órgãos competentes no Brasil. Agora, você está por dentro de tudo sobre o Invoice, compartilhe nas suas redes sociais e marque seus amigos que precisam dessas informações.